Saltar para o conteúdo

Perguntas Frequentes (FAQs)

1º Ciclo

COMO FUNCIONA A ESCOLHA DAS DISCIPLINAS PRE-MAJOR? TENHO DE ME CANDIDATAR?

Não.

A inscrição será realizada juntamente com a inscrição nas restantes disciplinas, no Fénix, no período de inscrição no semestre, na semana anterior ao início das aulas.

COMO FUNCIONA A ESCOLHA DAS DISCIPLINAS HASS? TENHO DE ME CANDIDATAR?

Sim.

Antes do início do semestre no qual o aluno terá uma disciplina HASS, o aluno terá de se candidatar às opções que pretende, sendo feita uma seriação de acordo com uma fórmula aprovada pelos órgãos centrais do IST.

O processo de candidatura decorrerá no Fénix à semelhança do que decorre para os temas de dissertação ou programas de mobilidade.

VOU PODER IR DE MOBILIDADE NO 1º CICLO?

Os programas de mobilidade resultam de acordos bilaterais realizados entre o Técnico e outras Faculdades variando de curso para curso. No Técnico, os acordos existentes estão estabelecidos para o 2º Ciclo e, alguns, serão alargados ao 3º ano do 1º Ciclo.

QUAIS AS MODALIDADES DO PROJETO INTEGRADOR?

O Projeto Integrador de 1º Ciclo poderá ser realizado como:

  • Projeto em empresa (localizado numa empresa ou no IST),
  • Projeto científico (localizado num instituto de ID ou no IST, com um ou mais alunos),
  • Projecto CAPSTONE (com vários alunos de cursos diferentes originado pela Comissão CAPSTONE).

Nota: As modalidades e funcionamento do PIC1 dependem da oferta curricular de cada curso.

COMO ESCOLHO O TEMA/MODALIDADE DO PROJETO INTEGRADOR? TENHO DE ME CANDIDATAR?

Sim.

No semestre anterior no qual o aluno irá ter o PIC1, o aluno terá de se candidatar às opções que pretende (tema/modalidade), num processo semelhante ao que decorre para os temas de dissertação de Mestrado, no Fénix.

Nota: o aluno terá também de se inscrever à disciplina Projeto Integrador de 1º Ciclo (PIC1), juntamente com as restantes disciplinas, no Fénix, na semana anterior ao início das aulas.

VOU PODER OBTER OS CRÉDITOS DE PIC REALIZANDO UM ESTÁGIO?

O Projeto Integrador (PIC) pode ser um estágio desde que tenha como co-responsáveis um representante da empresa e um orientador professor do IST.

NO 1º CICLO, POSSO TER OPCIONAIS DENTRO DO CONJUNTO DE UCS DA ÁREA PRINCIPAL?

Não.

O conjunto de disciplinas (ucs) da Área Principal (disciplinas específicas de cada curso) não prevê a existência de Opções. Apenas nas disciplinas Pré-Major será dada possibilidade de escolha.

2º Ciclo

COMO ME INSCREVO EM OPÇÕES LIVRES? PRECISO DE APROVAÇÃO DO MEU COORDENADOR DE CURSO?

A inscrição será feita juntamente com a inscrição nas restantes disciplinas, no Fénix, no período de inscrição no semestre, na semana anterior ao início das aulas.

Não será necessária aprovação do Coordenador de Curso, nas disciplinas do IST.

AS DISCIPLINAS DE OPÇÃO TERÃO VAGAS LIMITADAS?

Não está previsto a existência de numerus clausus nas UCs, exceto em casos devidamente justificados.

O QUE É UM MINOR? É OBRIGATÓRIO?

Um Minor agrega um pequeno conjunto de disciplinas de um determinado âmbito que visa conferir multidisciplinaridade, diversidade e flexibilidade curricular ao curso.

A oferta é transversal a todos os cursos, não sendo obrigatória, pelo que o aluno poderá usar esses 18 ECTS de forma completamente livre, escolhendo o seu próprio conjunto de disciplinas.

CASO PRETENDA REALIZAR UM MINOR, TENHO DE ME CANDIDATAR AO MESMO? ONDE DECORREM AS CANDIDATURAS?

Sim.

No conjunto de Opções Livres em cada curso (que pode ir de 18 a 30 ECTS consoante o curso), o aluno pode escolher as disciplinas que pretenda.

Caso pretenda realizar um Minor (18 ECTS) tem um processo de candidatura associado, dado que alguns Minors poderão ter vagas limitadas por ano. O processo de candidatura decorrerá no Fénix à semelhança do que decorre para os temas de dissertação.

Nota: o aluno terá também de se inscrever no Minor, juntamente com as restantes disciplinas, no Fénix, na semana anterior ao início das aulas.

PRECISO DE APROVAÇÃO DO MEU COORDENADOR DE CURSO PARA ME INSCREVER NO MINOR?

Não.

Os Minors não necessitam de aprovação prévia por parte da Coordenação de Curso.

POSSO ME INSCREVER EM OPÇÕES LIVRES NOUTRAS ESCOLAS DA ULISBOA?

Sim.

De acordo com o Despacho Reitoral datado de 5 de maio de 2015, os alunos têm a possibilidade de realizar mobilidade interna dentro da ULisboa, para realização de Unidades Curriculares que serão creditadas no respetivo plano como UCs opcionais, desde que a inscrição nas referidas UC´s tenha aprovação do Coordenador de Curso.

VOU PODER EQUIVALER ESTÁGIOS QUE TENHA FEITO À UC DISSERTAÇÃO?

Não

A Dissertação pode no entanto ser desenvolvida em formato estágio (em unidade de investigação ou empresa), mas terá de ser apresentada e discutida, tendo também um co-responsável/orientador que seja professor do Técnico.

O PROJETO TESE EXISTIRÁ EM TODOS OS CURSOS?

Não.

O Projeto de Tese corresponde entre 6 a 12 ECTS e apenas consta em alguns cursos.

UM ALUNO QUE ESTEJA INSCRITO EM 2020/21 EM MESTRADO INTEGRADO TERÁ DE SE CANDIDATAR AO 2º CICLO?

Um aluno que esteja inscrito em 2020/21 não se terá de candidatar para se inscrever no respetivo mestrado de continuidade quando terminar o primeiro ciclo, não estando também sujeito a vagas, durante o período de transição (até 2025/26).

Caso pretenda mudar para outro mestrado que não o de continuidade, terá de se candidatar.
Não perderá em qualquer caso a vaga no mestrado de continuidade, quer seja ou não colocado nesse outro mestrado.

Nota: Os alunos que estivessem inscritos no ano letivo 2019/20, mas que não efetuaram a sua inscrição no ano letivo 2020/21, caso se inscrevam no ano letivo 2021/22 no ciclo de estudos em que estavam inscritos em 2019/20 beneficiarão também deste regime.

Geral

O CALENDÁRIO ESCOLAR MUDA?

O Calendário Escolar continua assente no funcionamento por semestres que, por sua vez, passarão a estar divididos em dois períodos.

Passará, portanto, a existir disciplinas que irão funcionar por período, continuando a haver disciplinas em funcionamento semestral, dependendo do plano curricular de cada curso. Para mais esclarecimentos sobre o calendário escolar, recomenda-se a consulta da página sobre o futuro calendário escolar.

MOBILIDADE. A NOVA ORGANIZAÇÃO DO SEMESTRE É COMPATÍVEL COM OS CALENDÁRIOS DAS ESCOLAS ESTRANGEIRAS?

Sim.

Embora cada semestre tenha disciplinas que funcionarão em períodos, o calendário escolar continuará assente em semestres, compatíveis com os calendários das Escolas estrangeiras com as quais o Técnico já tem acordos de mobilidade.

COMO FUNCIONA A ÉPOCA DE RECURSO NO NOVO MODELO?

A Época de Recurso decorrerá na 20ª semana de cada semestre permitindo recuperar avaliações de todas as disciplinas desse semestre (portanto, de ambos os períodos).

COMO FUNCIONARÃO OS SEMESTRES ALTERNATIVOS?

A possibilidade de realizar disciplinas no chamado “semestre alternativo” (semestre contrário ao qual a disciplina decorre de acordo com o plano curricular do curso) deixa de existir.

Nota: são exceções as Unidades Curriculares de Projeto Integrador de 1.º Ciclo (PIC1), Projeto de Tese e Dissertação de Mestrado.

CONTINUARÁ A EXISTIR PRECEDÊNCIAS ENTRE DISCIPLINAS?

Não.

O regime de precedências não existirá em nenhum curso.

Transição

SENDO APANHADO PELA MUDANÇA, VOU PODER FAZER MELHORIAS DE UC´s CONCLUÍDAS?

Sim

Em 2020/2021 todos os alunos podem fazer melhoria em época especial em Unidades Curriculares a que tenham estado inscritos e obtido aprovação.

Não é permitido melhoria em 2021/2022.

A MUDANÇA AFETARÁ OS ALUNOS QUE JÁ ESTEJAM NO TÉCNICO?

Sim.

Todos os alunos inscritos no 1º ciclo e que não o concluam em 2020/2021 transitam para o novo 1º ciclo, sendo feita a contabilização de todos os créditos ECTS já realizados mediante aplicação do plano de equivalências pré-estabelecido para cada curso.

Em alguns casos individuais, a alteração do número de créditos das UCs na transição poderá implicar a não contabilização de um máximo de 1,5 ECTS.

O  mesmo procedimento se aplicará aos alunos inscritos no 2º ciclo.

TEREI EQUIVALÊNCIAS DO PLANO CURRICULAR ANTIGO PARA O NOVO?

Sim.

Cada curso tem um plano de equivalências para que o aluno não tenha de repetir disciplinas.

TENHO CADEIRAS DE 7,5 ECTS QUE DEPOIS PASSAM A 6, PERCO ESSES CRÉDITOS?

Não.

Os ECTS que sobrem, resultantes de disciplinas que correspondam 1,5; 4,5 ou 7,5 ECTS, serão somados equivalendo, no novo plano curricular, a disciplinas HASS, Opções Pré-Major e Projeto Integrador (1º Ciclo) e Opções Livres (2º Ciclo). No limite, o aluno poderá perder 1,5 ECTS que não possa ser somado com outros ECTS sobrantes para equivaler a uma disciplina de 3, 6 ou 9 ECTS.

COMO SERÁ CALCULADA A MINHA MÉDIA FINAL DE CURSO?

A média será calculada com as ponderações correspondentes ao plano curricular em que o aluno realizou cada disciplina.

As disciplinas que realize no novo plano curricular entrarão no cálculo da média com o número de ECTS correspondente do novo plano curricular e as disciplinas que tenha feito no plano antigo, para efeitos de cálculo de média, terão o peso relativo ao plano curricular antigo, independentemente do número de ECTS que a equivalente venha a ter no novo plano.

Nota: o cálculo da média em nada está relacionado com a equivalência de disciplinas ou com a sua nova creditação.

PODEREI CANDIDATAR-ME A PROGRAMA DE MOBILIDADE INTERNACIONAL APANHANDO A TRANSIÇÃO?

Sim.

O Learning Agreement do aluno deverá ser assinado tendo em conta o novo plano curricular do seu curso.

POSSO INSCREVER-ME A UC’s DO SEGUNDO CICLO MESMO NÃO TENDO TERMINADO O PRIMEIRO CICLO?

Sim, até 60 ECTS se não for num mestrado de continuidade.

No caso dos alunos em transição para o mestrado de continuidade, este limite é alargado podendo-se inscrever a
todas as UC exceto dissertação.

Se não for num mestrado de continuidade, a inscrição em avanço não garante o acesso ao mesmo.

close navigation
close Search